Sacos PP | PEBD | PEAD | PVC | BOPP | PET

Os sacos PP (polipropileno) possuem mais brilho e transparência. São usados para embalar alimentos, roupas e produtos que se destinam a ponto de venda e consumidor final.

Já os sacos em PEBD (polietileno de baixa densidade), tem boa transparência em espessuras mais baixas. A partir da espessura 0,14 é utilizada resina industrial, aumentando a resistência do plástico, mas fazendo com que ele fique com menos brilho que o polietileno convencional.

É indicado para produtos que requerem boa elasticidade na embalagem e também para alimentos ou outros produtos resfriados ou refrigerados.

As embalagens em PEAD (polietileno de alta densidade), com excelente resistência a tração, possuem um ponto de ruptura crítico. É recomendado para produtos que necessitam boa resistência a temperaturas de até 120 graus célsius, como processos de autoclave e também embalagem para proteção contra poeira e sujidades, pois podem ser produzidos em baixíssimas espessuras. Muito utilizado na confecção de sacolas para supermercados e embalagens para horti fruti.

O PVC (Policloreto de Vinila) é uma embalagem versátil, resistente, de ótima transparência e é indicado para produtos de auto valor agregado ou ainda na confecção de brindes, como sacolas, nécessaire, mochilas, bolsas com zíper para confecções entre elas lençóis e edredons.

Também tem o filme de pvc termoencolhível, embalagem prática para fechamento rápido de diversos produtos, com uso de seladora estufa.

O Bopp (polipropileno bi-orientado) e o PET (Tereftalato de Etileno) são embalagens que possuem excelente barreira contra gases, como o oxigênio, ao qual oxida e degrada rapidamente muitos produtos, como alimentos processados, tem a função de proteger e conservar, prolongando o seu selflife, ou seja, seu tempo de vida útil na prateleira no ponto de venda. São filmes que quando metalizados também possuem a barreira contra luz (raios uv) ao qual muitos alimentos e diversos produtos requerem tal barreira.

São muito utilizados na formação de estruturas de embalagens flexíveis, através da laminação solvent less ou adesivação, proporcionando boa aparência e intensificando a barreira de proteção.